segunda-feira, 19 de novembro de 2012

AVALIAR TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) OU COMPORTAMENTO?



Tenho andado muito triste com os resultados de avaliações de alguns trabalhos de conclusão de curso.  Não por parte dos alunos, mas por parte dos meus próprios colegas de trabalho, os professores.

Alguns colegas estão confundindo avaliação de TCC com avaliação de comportamento. Neste sentido, aprovam trabalhos que deveriam ser reprovados, porque os alunos são considerados “bonzinhos”, “gente boa”, “batalhadores”, ou coisas do tipo.

Não que eu pouco me importe com comportamento. Entretanto, quando se avalia um conteúdo de TCC, seja em relação às normas técnicas, à metodologia, aos autores escolhidos, entre outros aspectos, o que está sendo avaliado é o trabalho produzido e não o comportamento de quem o fez.

Um aluno pode ser mal comportado e, ainda assim, fazer um trabalho excelente, ou vice-versa, um aluno considerado bom, pode fazer um trabalho muito ruim.

Qual é nossa função como professor? Passar a mão na cabeça SEMPRE, como alguns fazem, e deixar que o aluno se forme sem saber o que está fazendo, ou ser UM POUQUINHO mais exigente e mostrar ao aluno que pode fazer melhor?