quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Já que quantidade é lei, deveria valer para todos!!!

Em outra postagem, critiquei a confusão de qualidade x quantidade na Educação brasileira.
Mas tem um porém que vale ressaltar: se a LDB (9394/96) reza que o número de dias letivos deve ser de 200, isto deveria valer para todos.
Tenho visto calendários nas universidades públicas contando 100 dias letivos por semestre como se o sábado fosse letivo sendo que, na maioria dos cursos, não há sequer uma aula no sábado.
E o pior: sequer as cargas horárias das disciplinas são cumpridas.
Enquanto a universidades e faculdades que procuram cumprir a lei, começam o segundo semestre letivo no final de julho para terminar em meados de dezembro, aquelas que não cumprem, começam as aulas quase no meio de agosto e conseguem terminar no final de novembro.
Será que estão lançando nos diários aulas que os alunos não estão tendo? Ou nem esta preocupação com o documento existe?
Fica a dúvida.

Qualidade na Educação não passa pela quantidade

Não sei de onde veio a ideia de que os 200 dias letivos melhorariam a Educação no país!!!
Como se o problema da qualidade na Educaçao brasileira passasse pelo número de aulas.
E ainda houve candidato nas eleições fazendo propaganda de dois professores na primeira série.
Novamente a confusão de que a qualidade tem a ver necessariamente com quantidade.
É uma hiprocrisia sem tamanho!!!!